sábado, 30 de julho de 2011

Festa da Transfiguração do Senhor - A Igreja Oriental 1ª parte

No dia 6 de agosto a Igreja celebra a Festa da Transfiguração do Senhor. Esta é também a Festa do Movimento da Transfiguração e, por isso, nestes dias que antecedem está grande celebração, teremos no blog várias postagens que nos ajudarão a mergulhar neste grande mistério onde Jesus revelou sua identidade de Filho de Deus a Pedro, Tiago e João, no Monte Tabor (cf. Mt 17, 1-9; Mc 9, 2-10 e Lc 9, 28-36).
A Festa da Transfiguração no oriente bizantino, também é celebrada no dia 6 de agosto. É uma das doze festas da liturgia bizantina. Vejamos abaixo um comentário do ícone da Transfiguração, como é visto na tradição oriental:


“O ícone da Transfiguração fica exposto, no meio da igreja, à veneração dos fiéis, desde a tarde do dia 5 de agosto até 13 do mesmo mês. O complexo pictórico resume bem o conjunto da festa conforme o esquema que nos foi transmitido por séculos. Ao centro domina a figura do Cristo em vestes brancas. Raios de luz se desprendem da sua pessoa e se espalham em todas as direções rumo à extremidade de um círculo, símbolo da verdade.

Ele está no alto de um monte e aos lados, sobre dois picos rochosos, admiramos as figuras de Moisés e Elias, ligeiramente inclinados para o Salvador, com o qual conversam, representantes respectivamente da Lei e dos Profetas, que têm na pessoa do Salvador o seu cumprimento. Embaixo, a cena é mais movimentada e apresenta figuras do Novo Testamento: os três discípulos escolhidos para subir ao monte estão em atitude de grande espanto. À direita (de quem olha), Pedro, de joelhos, com uma das mãos se apóia no chão e com a outra aponta para o divino fulgor que observa de esguelha. Tiago e João estão caídos no chão e cobrem os olhos ofuscados pela luminosa teofania. A fraqueza humana perante o evento excepcional, por contraste, ressalta a paz transcendente e a divina segurança de Jesus, centro de tudo.
A tradição oriental reconhece na Transfiguração uma nova manifestação trinitária após a ocorrida no batismo de Jesus, porque no Tabor ‘a voz do Pai dá testemunho, o Espírito ilumina e o Filho recebe e manifesta a palavra e a luz’ ”.

Postagens que podem lhe interessar:

quinta-feira, 28 de julho de 2011

A antiga catedral de Salvador

Esta é a antiga catedral de Salvador, na Bahia. Ela foi destruída. Para mim,que morei em Salvador e conheço exatamente o local onde ela ficava e por várias vezes fui a este local, é com grande tristeza que vejo como a ignorâcia pode trazer graves consequências para patrimônio da fé e da cultura de um povo. Neste caso específico foi uma perda para todo o Brasil, pois foi a primeira catedral do Brasil, na sua primeira Diocese.
No site abaixo, você poderá ver um trabalho de reconstrução em 3D, baseado em documentos históricos, da nossa belíssima catedral do Brasil.



quarta-feira, 27 de julho de 2011

Luteranos retornam a Igreja Católica


O Arcebispo Irl A. Gladfelter preside uma das confissões cristãs que planejam voltar ao catolicismo nos ordinariatos criados por Bento XVI. A Igreja Católica Anglo-Luterana é a única com raízes luteranas e poderia considerar-se o primeiro passo pra a volta ao redil católico dos herdeiros de Lutero. Numa longa entrevista concedida a Infocatólica, este Arcebispo que ainda não é católico mas sim cooperador da Opus Dei, fala de sua alegria de voltar à Igreja Católica, da importância de uma única fé e de seu compromisso de desfazer a Reforma protestante.
Reverendo Irl A. Gladfelter, Metropolita da Igreja Católica Anglo-Luterana (ALCC), o senhor é biólogo, Doutor em Cirurgia Dental, tenente-coronel reformado do exército americano, Doutor em Teologia e Metropolita da ALCC. Como encontrou tempo para tantas coisas?
Não foi um problema. Só me tornei clérigo depois de ser reformado pelo Exército dos Estados Unidos e como dentista.
Quantos membros e paróquias tem aproximadamente a ALCC? Estão presentes somente nos Estados Unidos ou estão também em outros países?
O número total de membros da ALCC é de aproximadamente 11.000 pessoas, nos Estados Unidos, Canadá, Alemanha, Sudão e no proximamente independente Sudão do Sul. O maior número corresponde a africanos sub-saharianos, a maioria dos quais são do Sudão do Sul.
De onde vem a maioria de seus membros? Antes de ingressar na ALCC eram luteranos, anglicanos, católicos ou não cristãos?
A maioria de nossos membros não africanos entraram na ALCC procedentes de outras Igrejas luteranas, mas nossos membros sub-saharianos, tanto na África como nos Estados Unidos e Canadá são antigos anglicanos.
Na Comunhão Anglicana, há algumas congregações religiosas anglo-católicas. Também os senhores têm religiosos na ALCC?
Sim, temos uma Prelazia Pessoa, a Ordem de Santo Ambrósio (O.S.A) e uma Sociedade Sacerdotal, a Sociedade Sacerdotal dos Servos do Bom Pastor. A regra e a espiritualidade de ambas se parecem muito com as da Opus Dei. O Vigário Geral da ALCC e eu somos, com grande entusiasmo, Cooperadores da Opus Dei. Alguns de nossos bispos são membros da Confraternidade de São Pedro, dirigida pela Fraternidade Sacerdotal de São Pedro (FSSP), uma sociedade católica.
Será um problema para os membros da ALCC a necessidade de aceitar o Catecismo da Igreja Católica, como expressão normativa de fé para os ordinariatos? Que textos utilizam atualmente para catequizar as crianças e os adultos?
Absolutamente. Há anos a ALCC aceitou oficialmente o Catecismo da Igreja Católica como nossa expressão completa da fé cristã. Catequizamos as crianças e os adultos usando o Catecismo da Igreja Católica, o Compêndio do Catecismo da Igreja Católica da Conferência Episcopal norteamericana, Fé para o futuro: Um novo catecismo ilustrado, publicado pela Liguori Press; o Compêndio de Doutrina Social da Igreja da Conferência Episcopal norteamericana e outros textos católicos unicamente. Para a catequese geral e o estudo, a ALCC usa a Bíblia de Navarra, publicada pela Scepter Press; a New American Bible e a Bíblia Católica de Estudo da Ignatius Press. A ALCC não permite o uso de qualquer catecismo luterano nem de outros catecismos protestantes.
Uma vez que ingressem num ordinariato, o senhor e os demais bispos e sacerdotes da ALCC terão de ser ordenados como diáconos e sacerdotes católicos. É algo difícil de se aceitar?
Não, em absoluto. Alegramo-nos disto, porque eliminará a possibilidade de qualquer confusão entre os fiéis católicos sobre a validade de nossa ordenação de nossos sacramentos.

terça-feira, 26 de julho de 2011

Dia de São Joaquim e Sant´Ana, pais de Nossa Senhora

Dos Sermões de São João Damasceno, bispo
(Orat. 6, in Nativitatem B. Mariae V., 2.4.5.6:PG 96, 663.667.670)
(Séc.VIII)
Vós os conhecereis pelos seus frutos
Estava determinado que a Virgem Mãe de Deus iria nascer de Ana. Por isso, a natureza
não ousou antecipar o germe da graça, mas permaneceu sem dar o próprio fruto até que
a graça produzisse o seu. De fato, convinha que fosse primogênita aquela de quem
nasceria o primogênito de toda a criação, no qual todas as coisas têm a sua consistência
(cf. Cl 1,17).
Ó casal feliz, Joaquim e Ana! A vós toda a criação se sente devedora. Pois foi por vosso
intermédio que a criatura ofereceu ao Criador o mais valioso de todos os dons, isto é, a
mãe pura, a única que era digna do Criador.
Alegra-te, Ana estéril, que nunca foste mãe, exulta e regozija-te, tu que nunca deste à
luz (Is 54,1). Rejubila-te, Joaquim, porque de tua filha nasceu para nós um menino, foi-
nos dado um filho; o nome que lhe foi dado é: Anjo do grande conselho, salvação do
mundo inteiro, Deus forte (Cf. Is 9,5). Este menino é Deus.
Ó casal feliz, Joaquim e Ana, sem qualquer mancha! Sereis conhecidos pelo fruto de
vossas entranhas, como disse o Senhor certa vez: Vós os conhecereis pelos seus frutos
(Mt 7,16). Estabelecestes o vosso modo de viver da maneira mais agradável a Deus e
digno daquela que de vós nasceu. Na vossa casta e santa convivência educastes a pérola
da virgindade, aquela que havia de ser virgem antes do parto, virgem no parto e
continuaria virgem depois do parto; aquela que, de maneira única, conservaria sempre a
virgindade, tanto em seu corpo como em seu coração.
Ó castíssimo casal, Joaquim e Ana! Conservando a castidade prescrita pela lei natural,
alcançastes de Deus aquilo que supera a natureza: gerastes para o mundo a mãe de
Deus, que foi mãe sem a participação de homem algum. Levando, ao longo de vossa
existência, uma vida santa e piedosa, gerastes uma filha que é superior aos anjos e agora
é rainha dos anjos.
Ó formosíssima e dulcíssima jovem! Ó filha de Adão e Mãe de Deus! Felizes o pai e a
mãe que te geraram! Felizes os braços que te carregaram e os lábios que te beijaram
castamente, ou seja, unicamente os lábios de teus pais, para que sempre e em tudo
conservasses a perfeita virgindade! Aclamai o Senhor Deus, ó terra inteira, alegrai-vos,
exultai e cantai salmos (cf. Sl 97,4-5). Levantai vossa voz; clamai e não tenhais medo.
Responsório Cf. Lc 2,37.38; 7,16
R. Noite e dia eles serviam ao Senhor
e imploravam com jejuns e orações,
* Aguardando a redenção de Israel.
V. Rogavam ao Senhor, Deus de seus pais,
que viesse o seu povo visitar. * Aguardando.
Oração
Senhor Deus de nossos pais, que concedestes a São Joaquim e Sant’Ana a graça de
darem a vida à Mãe de vosso Filho Jesus, fazei que, pela intercessão de ambos,
alcancemos a salvação prometida a vosso povo. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso
Filho, na unidade do Espírito Santo.

Conclusão da Hora
V. Bendigamos ao Senhor.
R. Demos graças a Deus.
Postagens que podem lhe interessar:


Ícones da Virgem Maria
Nossa Senhora do Carmo
"Nhá Chica", nova Serva de Deus brasileira

segunda-feira, 25 de julho de 2011

FESTA DE SÃO TIAGO

No dia 25 de julho a igreja celebra a festa de São Tiago apóstolo. No ícone acima, podemos contemplar um dos três momentos que só os apóstolos Pedro, Tiago e João, presenciaram: a Transfiguração de Jesus no monte Tabor. As outras duas são a ressurreição da filha de Jairo e a agonia de Jesus no jardim das oliveiras.
No ícone da transfiguração podemos ver os três apóstolos caídos ao chão. Eles são participantes desse momento de extrema beleza onde Jesus revela sua identidade de filho de Deus, com seu rosto resplandecente e suas vestes luminosas. Nos deteremos hoje mais especificamente na pessoa de São Tiago: ele é o apóstolo do centro. Ao seu lado direito está São Pedro com a mão levantada sinalizando o momento que ele fala: “É bom Senhor, estarmos aqui ...”
Ao lado esquerdo de São Tiago está São João, que é único que esta olhando diretamente para Jesus transfigurado, característica típica dos contemplativos. Por fim, no centro, São Tiago que tem, junto com São Pedro, um manto vermelho que simboliza o martírio. São Tiago foi o primeiro a ser honrado com a glória do martírio no ano de 42 a.C.
Por isso rezemos juntos com toda igreja:
Deus todo-poderoso, concedei-nos celebrar com alegria a festa do apóstolo São Tomé,
para que sejamos sempre sustentados por sua proteção e tenhamos a vida pela fé no
Cristo que ele reconheceu como Senhor. Que convosco vive e reina, na unidade do
Espírito Santo
Postagens que podem lhe interessar:

Dia de Santa Teresa de Ávila
Festa de Santo André na Igreja Ortodoxa
Santa Terezinha





domingo, 24 de julho de 2011

Papa vai a África em novembro

CIDADE DO VATICANO, sexta-feira, 22 de julho de 2011 (ZENIT.org) – Foi apresentada em Cotonou, capital de Benin, a visita que Bento XVI fará ao país de 18 a 20 de novembro.
O primeiro objetivo da viagem será a publicação da exortação apostólica em que o pontífice recolhe as conclusões da assembleia do Sínodo para esse continente, evento celebrado no Vaticano em outubro de 2009.
Nessa terça-feira, em coletiva de imprensa, o chefe do comitê organizador da viagem, Dom Eugene Houdekon, explicou que se trata da terceira visita de um Papa a Benin. João Paulo II esteve no país em 1982 e 1993.
Entre os motivos da visita de Bento XVI está também a celebração do Jubileu pelos 150 anos de evangelização dessa nação.
Neste momento – destacou o bispo a Rádio Vaticano –, depois do Sínodo para a África, “é uma graça para Benin que o Santo Padre venha trazer a histórica mensagem destinada às 54 nações africanas”.
Destacou-se a importância da visita não só para os católicos, mas para todo povo de Benin, já que serve para tornar visível a “Igreja Família” que vive na África.
Postagens que podem lhe interessar:


Visita de Bento XVI a Veneza
Visita de Bento XVI a Croácia
Universidade Harvard dá razão ao Papa na luta contra AIDS

sábado, 23 de julho de 2011

Ícones de Jesus - Paixão e morte


ícone da entrada de Jesus em Jerusalem



Ícone da última ceia


ícone do lava pés


Ícone do beijo da traição de judas


Ícone do julgamento de Jesus


ícone da de morte de cruz de Jesus
 Postagens que podem lhe interessar:


Ícones de Jesus - Vida pública II
Ícones de Jesus - Vida pública I
Ícones de Jesus - Evangelhos da infância

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Férias do Papa Bento XVI

Desde 7 de julho, o Papa Bento XVI encontra-se na residência pontifícia de verão, Castel Gandolfo, sobre a colina dos Castelli Romani. Já há alguns anos, apesar dos numerosos convites que recebeu, o Pontífice tem preferido não se afastar demais de Roma e do Vaticano, e prefere escapar do calor da capital na extensa vila próxima ao Lago Albano.
O motivo, como explicou recentemente o porta-voz do Vaticano, Padre Federico Lombardi, é simples: “O repouso, que é o que ele necessita e deseja, será mais garantido indo diretamente a Castel Gandolfo do que se transferindo por um breve período a um lugar pouco habitual, no qual é necessário mudar também os costumes do ponto de vista do ambiente e da organização diária… Castel Gandolfo tem a vantagem de ser um lugar conhecido, de ser um lugar já preparado e disposto para a vida normal do Santo Padre”.
O Pontífice, portanto, mantém basicamente inalterados os costumes de sua jornada habitual no Vaticano, com a diferença — naturalmente — de que em sua residência sobre as montanhas, sobretudo nos meses de julho e agosto, não ocorre a maior parte das audiências e dos compromissos públicos que normalmente ocupam a segunda metade de suas manhãs.
O despertador, que toca habitualmente às seis, é atrasado mais ou menos em meia hora, assim como a missa, que ocorre uma hora mais tarde. Em sua casa de férias, o Pontífice ocupa o tempo com, além das orações, seu trabalho intelectual e cultural que, com algum pesar, descuida durante o resto do ano para se dedicar às obrigações relacionadas a seu cargo.
Em Castel Gandolfo, então, o Papa-mestre retoma sua primeira paixão, a leitura e a escrita: neste ano, além dos últimos retoques nos discursos que pronunciará durante sua viagem a Madri, no fim de agosto, para a Jornada Mundial da Juventude, sobre a escrivaninha do Papa Ratzinger estão também a viagem no fim de setembro a sua pátria, Alemanha, uma terceira e menor parte de seu livro sobre Jesus, dedicada aos “evangelhos da infância” e, provavelmente, quem sabe, uma nova encíclica dedicada à virtude teologal da fé, depois das encíclicas dedicadas à esperança (“Spe Salvi”) e à caridade (“Caritas in veritate”).
Por outro lado, como contou seu secretário pessoal, Georg Gänswein, “para o Papa, a melhor maneira de descansar é estudar e escrever sobre teologia, sobre as Sagradas Escrituras, porque são os argumentos que o fascinam”.
Em Castel Gandolfo, o Papa se sente em casa, até mesmo do ponto de vista da logística e dos costumes e seus ritmos, sobretudo, em setembro, quando os compromissos e a quantidade de trabalho são praticamente “normais”, quase os mesmos. Não por acaso o Secretário de Estado Vaticano se muda também para as Colinas, na próxima Villa Barberini, assim como todo o serviço papal, que acompanha o Pontífice.
Pela tarde, às vezes, depois do jantar, antes de deitar-se, o Pontífice passeia pelo amplo jardim da vila, construída sobre o antigo palácio do imperador Domiciano.
O ritmo mais tranqüilo do verão permite também que o Papa receba alguns convidados em um ambiente mais calmo, longe da formalidade das audiências oficiais, como aconteceu no ano passado com o jornalista alemão, Peter Seewald, para a entrevista que deu origem ao livro-entrevista “Luz do mundo”.
Provavelmente, acontecerá o mesmo neste ano. Certamente, até agora, o único compromisso oficial confirmado no verão é a audiência de 18 de julho com o primeiro ministro malásio Mali Najib Razak, por conta do estabelecimento de relações diplomáticas com a Santa Sé.
No fim do mês, então, como ocorre todo ano, ele se reunirá em Castel Gandolfo com o grupo de seus ex-alunos para o encontro anual dos “Ratzinger Schülerkreis”.
O retorno a Roma está previsto para o fim de setembro.
Reportagem: Alessandro Speciale – Roma
Vatican Insider – Tradução: Fratres in Unum.com

quarta-feira, 20 de julho de 2011

A Constituição da Hungria: É pró-vida e pró-família


Presidente da Hungria, Pal Schmitt
 BUDAPESTE, 19 Jul. 11 / 01:07 pm (ACI/EWTN Noticias)
Steven W. Mosher, presidente do Instituto de Investigação em População (Population Research Institute-PRI), explicou que a Hungria aprovou uma nova Constituição que proíbe o matrimônio entre pessoas do mesmo sexo e protege a vida desde a concepção, um fato sem precedentes e que escandalizou a União Européia (UE).
Esta aprovação realizada em abril, assinala o presidente desta organização sem fins de lucro dedicada a desmontar a falácia da superpopulação no mundo, "provocou uma violenta reação de parte dos grupos a favor do aborto e ativistas homossexuais em todo o mundo".
Sobre o fato, Mosher relata que "rezando ante a tumba do grande Cardeal Mindszenty na Catedral de Esztergom, inteirei-me que sua amada Hungria tinha aprovado uma nova constituição a favor da vida. O Cardeal, quem se refugiou na embaixada dos Estados Unidos durante 16 anos depois de que os tanques soviéticos esmagaram a revolução húngara de 1956, teria ficado mais que orgulhoso".
A nova Constituição, recorda a agência argentina AICA, foi aprovada em abril de 2011 e protege o direito à vida desde o momento da concepção. Também defende o matrimônio, proíbe a eugenesia e se refere abertamente, em seu preâmbulo, ao Cristianismo. A mesma rechaça o comunismo ateu e desafia a versão do humanismo secular da Europa Ocidental.
O documento também realizou mudanças em todos os níveis da estrutura política da Hungria, como as reformas financeiras destinadas a dirigir os déficits globais do país. De acordo com os funcionários húngaros, esta Constituição está desenhada para ser o passo final da tomada de distância do estilo de governo comunista e declarar-se ex-país do bloco soviético.
"Participamos de um momento histórico", declarou o porta-voz do parlamento Laszlo Kover à Associated Press (AP). "A nova constituição se apóia em nosso passado e em nossas tradições, mas busca e contém respostas a problemas atuais enquanto olha ao futuro".
Feroz ataque de abortistas
Diversos grupos a favor do aborto e do homossexualismo promoveram nos meios de comunicação uma campanha contra esta Constituição porque esta defende a vida e o matrimônio natural formado por um homem e uma mulher.
A Aliança LGBT (lésbicas - gays- bissexuais - travestis) húngara, por exemplo, exortou o presidente a "não aprovar a nova Constituição e dar uma nova oportunidade ao Parlamento para adotar uma constituição verdadeiramente moderna… em lugar de um panfleto político motivado por preconceitos homofóbicos".
"Human Rights Watch", que nos últimos anos se converteu em um enérgico defensor do aborto, também criticou a nova Constituição porque, segundo dizem, estão preocupados com as cláusulas a favor da vida.
O PRI tem a esperança de que a nova Constituição proporcione as bases legais para restringir, se não proibir por completo, os abortos que suprimiram gerações inteiras na anciã e moribunda Hungria.
"Pois não há um único demógrafo na Hungria que lhes diga que (os húngaros) estão desaparecendo pelas baixas taxas de natalidade?", questionou Mosher.
Carlos Beltramo, correspondente do PRI na Europa, afirmou que embora a nova Constituição não possa ser perfeita, é "o melhor no continente europeu por enquanto".
Quanto a outros assuntos que a constituição refere, Beltramo disse que devido ao fato que a Hungria esteja reconhecendo os direitos básicos como o direito à vida e o direito ao matrimônio, os húngaros "podem dirigir outros temas com o passar do tempo sem pôr em risco os princípios democráticos fundamentais".
Esperamos, acrescentou Beltramo, "que continuem construindo sua Nação soberanamente sob estes princípios e criando uma sociedade onde todos os húngaros sejam bem-vindos ao mundo e cresçam em famílias naturais".
A população da Hungria era de 10 milhões de habitantes em 2000. Segundo o relatório "População Mundial em 2300" da Divisão de População da ONU que projetou as tendências de crescimento ou decréscimo, a população da Hungria diminuirá a 6 200 000 habitantes no ano 2100 e uma grande porcentagem deles serão adultos mais velhos ou anciãos.
Da mesma forma que o PRI, outras organizações internacionais declararam seu apoio à soberana vontade do povo húngaro e à nova constituição da Hungria.
Os princípios que regem a nova Constituição, conclui o presidente do PRI, "são precisamente o que a Europa necessita para impedir a crise demográfica, econômica e cultural que está enfrentando atualmente, por isso é admirável a vontade dos húngaros de construir uma cultura de vida em meio da atitude européia dominante de escuridão".
Postagens que podem lhe interessar:

terça-feira, 19 de julho de 2011

JMJ - O Brasil entre os dez mais

MADRI, 18 Jul. 11 / 01:58 pm (ACI/EWTN Noticias)
Brasil, México e Argentina se encontram entre os 10 países que contarão com maior número de participantes na próxima Jornada Mundial da Juventude 2011 que se realiza entre os próximos dias 16 e 21 de agosto em Madri (Espanha).
Segundo informação oficial até o momento há 414 000 jovens inscritos de 182 países e as dez nações com as delegações de maior número são: Itália, Espanha, França, Estados Unidos, Alemanha, Brasil, Portugal, México, Polônia e Argentina.
A delegação brasileira poderia chegar aos 14 mil jovens, constituindo-se na maior delegação já reunida no país para uma JMJ.
No continente africano os países com mais jovens inscritos são África do Sul e Nigéria; na Ásia a maior delegação é a das Filipinas enquanto na Oceania a Austrália levará o grupos mais numeroso.
Também estarão presentes 799 jovens da Terra Santa: 535 provêm da Jordânia; 44 de Israel; 173 dos territórios Palestinos e 47 do Chipre.
Mais de 25 000 religiosos, sacerdotes e seminaristas se inscreveram para comparecer à Jornada onde muitos deles se ofereceram como confessores e ministros da comunhão nas principais missas da JMJ. Na Jornada também participarão 744 Bispos de diferentes partes do mundo
Postagens que podem lhe interessar:
12 Jovens partipantes da JMJ partiparão de almoço com o Papa
Mais de 25 000 religiosos na jornada mundial da juventude
Visita de Bento XVI a Santiago de Compostela

domingo, 17 de julho de 2011

Ícones de Jesus - Vida pública II


Ícone da Transfiguração de Jesus


Ícone dos milagres de Jesus


Ícone da parábola dofFilho pródigo


Ícone da libertação do endemoniado que vivia no cemitério


Ícone da ressurreição de Lázaro
 Postagens que podem lhe interessar:

Ícones de Jesus - Evangelhos da infância
Ícones de Jesus - Vida pública I                   
 Ícones de Pentecostes

sábado, 16 de julho de 2011

Nossa Senhora do Carmo

No dia 16 de julho a Igreja celebra a Festa de Nossa Senhora do Monte Carmelo, mais conhecida como Nossa Senhora do Carmo e, especialmente, pela devoção do escapulário.Na nossa peregrinação à Terra Santa, em maio deste ano, tivemos a graça de visitar a Basílica do Monte Carmelo, local onde teve início a Ordem do Carmelo e, consequentemente, a devoção a Nossa Senhora do Carmo.
Veja abaixo as fotos:

Missa celebrada no Monte Carmelo


Gruta onde o profeta Elias se escondeu

Na Igreja dedicada a Nossa Senhora do Carmo tem quatro colunas dedicadas a santos carmelitas.
Esta é a são João da Cruz.
 
A cúpula da Igreja
Postagens que podem lhe interessar:

Peregrinação à Terra Santa - 1ª parte
São João da Cruz
Santa Teresa D'Ávila por Bento XVI

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Rio de Janeiro acolhe bispos para discutir comunicação

RIO DE JANEIRO, quarta-feira, 13 de julho de 2011 (ZENIT.org) – O I Seminário de Comunicação para os Bispos do Brasil (SECOBB) teve início na noite dessa terça-feira, no Centro de Estudos do Sumaré, no Rio de Janeiro.
O evento, que será realizado até o dia 16 de julho, tem como lema “Comunicação e evangelização no contexto das transformações culturais provocadas pelas novas tecnologias” e visa oferecer um ambiente para reflexões.
Segundo informa o portal da arquidiocese do Rio, durante a conferência de abertura o arcebispo Dom Orani João Tempesta saudou a todos, agradeceu a presença e desejou dias de reflexão e partilha.
Ao falar sobre as atividades, destacou a qualidade dos palestrantes e a oportunidade de conhecer a Central Globo de Produções.
Dom Orani comentou ainda a evolução dos processos comunicacionais durante os oito anos em que foi presidente da Comissão Episcopal para Comunicação Social da CNBB.
“Eu percebo uma mudança de mentalidade, uma mudança cultural que transforma a maneira de comunicar e afeta nosso trabalho de evangelização. Estamos aprendendo uma cultura digital, esse seminário é a oportunidade de oferecer aos bispos um momento de reflexão”, disse o arcebispo.
Dom Orani também destacou que todas as conferências serão transmitidas ao vivo pela WEBTV Redentor, da Arquidiocese do Rio, e ainda a Rede Vida e Canção Nova estarão preparando matérias sobre o evento.
Segundo ele, além de mostrar a comunicação da Igreja no Rio, a presença as emissoras católicas serve ainda para que os Bispos que não puderam comparecer e as demais pessoas também participem desse momento de reflexão.
Falou também na abertura do evento o presidente do Pontifício Conselho para as Comunicações, Dom Cláudio Maria Celli.
Ele enfatizou para os bispos que as tão faladas “novas mídias” já não são novas para muitos, já que os jovens nasceram na geração internet. Por isso se faz tão importante que a Igreja faça parte dessa realidade.
“Se a Igreja não estiver ciente das mudanças culturais, vai encontrar muitas dificuldades para evangelizar. Um dos grandes desafios hoje é a linguagem. Só podemos dialogar com o mundo se encontramos espaços de comum entendimento”, disse.
Dom Celli também falou que é necessário valorizar o serviço dos meios de comunicações tradicionais, como jornais e rádios católicas. E, a partir de um diálogo respeitoso, aprender as novas formas de falar de Deus.

Postagens que podem lhe interessar:

Cardeal Raymundo Damasceno, novo presidente da CNBB

terça-feira, 12 de julho de 2011

12 Jovens partipantes da JMJ partiparão de almoço com o Papa

Juan Carlos, Eva, Ya Chen e Paul (foto Isabel Permuy/ABC)
MADRI, 12 Jul. 11 / 01:36 pm (ACI/EWTN Noticias)

A sexta-feira 19 de agosto de 2011 se converterá para 12 jovens participantes da Jornada Mundial da Juventude (JMJ) Madrid em um dia que jamais esquecerão. Eles compartilharão com o Papa Bento XVI um almoço no Salão dos Embaixadores da Nunciatura Apostólica da Espanha.
Estes almoços foram um evento importante em cada JMJ, cujo comitê organizador decide quem assistirá ao mesmo. Em declarações à agência do grupo ACI em espanhol, a ACI Prensa, o Diretor de Comunicação da JMJ, Rafael Rubio, assinalou que escolher estes jovens "é provavelmente a decisão mais difícil que devem tomar".
No almoço que será realizado a partir das 13:45h no Salão dos Embaixadores na Nunciatura Apostólica em Madrid, o Santo Padre receberá dois jovens de cada um dos cinco continentes, além de dois jovens representantes da Espanha.
O jornal espanhol ABC apresenta o testemunho de quatro jovens que trabalham como voluntários na organização da JMJ: Ya Chen-Chuang de Taiwan; Juan Carlos Piedra, do Equador; Eva da Eslováquia e Paul do Vietnã.
A primeira destes jovens chegou há 7 meses para colaborar na Direção Executiva da JMJ e, ademais, é a responsável pela versão em chinês da página web oficial do encontro. "Vai ser uma experiência fantástica", afirma esta jovem de 25 anos, nascida no seio de uma família católica em um país onde apenas um por cento da população é cristã.
Juan Carlos Piedra tem 33 anos e participou de várias JMJs. Sobre o almoço com o Papa ele assegura que "é uma sensação muito estranha que não se pode explicar. Eu adoraria apertar a sua mão, pedir-lhe que reze pela América Latina e dizer-lhe que rezo por ele".
Eva, uma eslovaca de 28 anos, é uma das representantes da Europa. Sobre o que ela vai dizer ao Santo Padre afirmou que ainda "estou refletindo”.
“É uma experiência que não se repete na vida e não quero falar apenas por minha pessoa, mas também em representação de todo o continente. Tenho que pensar sobre o que preocupa os jovens na Europa e quais perguntas eles gostariam de fazer se estivessem diante de Bento XVI".
O vietnamita Paul, que com 27 anos de idade representará a Ásia, afirmou que sente "muita emoção por poder conhecer o Papa embora ainda não saiba o que vou dizer-lhe".
Para os quatro, a experiência de compartilhar a mesa com o Papa é "um presente muito especial" e, talvez, também "um reconhecimento de Deus ao serviço que prestam à Igreja".
Postagens que podem lhe interessar

segunda-feira, 11 de julho de 2011

Encontro com jovens em Quirinópolis/GO

Domingo, dia 10 de julho, fizemos um momento de espiritualidade para a liderança jovem da Paróquia Nossa Senhora da Abadia, em Quirinópolis. O encontro foi realizado no rancho do casal Antenor e Edith, um local muito bonito, à beira do lago, bastante convidativo à oração. Neste encontro tivemos a oportunidade de ter uma palestra sobre Lectio Divina e um momento de meditação silenciosa, onde os jovens puderam colocá-la em prática. Ainda tivemos uma palestra sobre a "a pesca milagrosa" de Jesus, na perspectiva da evangelização dos jovens. No encerramento do encontro, o pároco, Pe. Oscar, fez um momento especial de oração e de benção final.
Veja abaixo as fotos:






Postagens que podem lhe interessar:
Peregrinação à Terra Santa - 1ª parte
Encontro do Movimento da Transfiguração em Salvador
Retiro do Movimento da Transfiguração em Palmas-TO

domingo, 10 de julho de 2011

Ícones de Jesus - Vida pública I


Ícone do batismo de Jesus


Ícone das bodas de Caná


Ícone da pesca milagrosa


Ícone da cura do cego


Ícone da samaritana no poço de Jaco


Ícone da oração do publicano e do fariseu
 Postagens que podem lhe interessar:


Ícones de Jesus - Evangelhos da infância
Ícones da Virgem Maria
Ícones - uma janela para a eternidade

sexta-feira, 8 de julho de 2011

As férias do Papa

VATICANO, 07 Jul. 11 / 02:21 pm (ACI/EWTN Noticias)

O Papa Bento XVI começa nesta quinta-feira 7 de julho pela tarde um tempo de repouso na residência pontifícia de Castel Gandolfo, onde escreverá a terceira parte de sua obra "Jesus de Nazaré".
Conforme informa o jornal italiano Il Corriere della Sera, o Santo Padre dedicará esta terceira parte ao relato dos Evangelhos sobre a infância de Jesus.
Espera-se a conclusão da obra para antes de sua viagem à Alemanha em setembro para que a mesma possa ser impressa antes do Natal ou ao começo de 2012.
A Rádio Vaticano afirmou que durante todo o mês de julho estão suspensas as audiências gerais das quartas-feiras, que Bento XVI retomará no dia 3 de agosto. Entretanto, o Papa seguirá presidindo a oração do Ângelus dominical desde a residência de Castel Gandolfo.
Em sua saudação aos fiéis em italiano ao concluir a oração do Ângelus dominical, o Papa revelou o início deste período de repouso e desejou a todos "um bom domingo e um bom mês de julho" para logo assegurar que presidirá a oração Mariana no próximo domingo 10.
Dirigindo-se logo aos peregrinos em francês, o Santo Padre assinalou que o tempo de férias é um espaço no qual "se deve viver de uma maneira nova nossas relações com os mais próximos, com Deus, dando tempo para isso".
"Jesus –continuou Bento XVI– nos convida a aproximar-nos d’Ele, a confiar-nos a Ele. A fé em sua presença nos dá a serenidade daquele que se sabe sempre amado pelo Pai".
Por isso, exortou finalmente o Papa, "demos um amplo espaço à leitura da Palavra de Deus, particularmente do Evangelho que não devem deixar de colocar em suas bagagens em férias
Postagens que podem lhe interessar:




O novo livro de Bento XVI e os Judeus

quinta-feira, 7 de julho de 2011

Ícones de Jesus - Evangelhos da infância


Ícone da anunciação do nascimento de Jesus a Virgem Maria


Ícone do nascimento de Jesus


Ícone da apresentação de Jesus no Templo

Ícone da fuga de Jesus para Egito


Ícone de Jesus ensinando no templo
 Postagens que podem lhe interessar:

Ícones da Virgem Maria
O Ícone da Santíssima Trindade
Ícones de Pentecostes

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Mais de 25 000 religiosos na jornada mundial da juventude

Madrid, 27 de Junho de 2011. – Mais de 25.000 religiosos, sacerdotes e seminaristas estão a finalizar os preparativos para viajar a Madrid em Agosto. Destes, metade são sacerdotes, mais de 12.000 inscritos até ao momento, que para além de acompanhar os grupos de jovens com os que viajam, também ajudarão na distribuição da comunhão nas missas e confessando na “Festa do Perdão” que se celebrará no Parque do Retiro.
A “Festa do Perdão”conta com o apoio de quase 1.000 sacerdotes que se oferecerão para confessar em mais de 15 idiomas. Alguns deles ofereceram-se a confessar durante 12 horas diárias, os cinco dias em que se pode desfrutar dos quase 200 confessionários que estarão instalados no Parque do Retiro.
Algumas jovens religiosas inscritas poderão desfrutar de um encontro com o Papa no Mosteiro de “El Escorial” no dia 19 de Agosto. Os preparativos são longos. Muitos deles preparam o encontro desde Julho de 2008, data em que se celebrou a última Jornada Mundial da Juventude. A Irmã salesiana Maryann Schaefer dirige um grupo de 36 jovens da Florida, nos E.U.A. As preparações com os jovens incluíram inúmeras reuniões e compromissos diários em que se prepararam espiritualmente para o grande evento em Agosto.
Desde a região brasileira de Curitiba, o Padre Carlos Neri, prepara mais de 200 pessoas há vários meses. A formação destes jovens para a JMJ faz-se duma forma particular: “É uma peregrinação, que é característica dos cristãos, uma peregrinação até Cristo”, afirma o Padre brasileiro. Mas os preparativos para a JMJ não se ficam por aqui: “A euforia do momento é sempre temporária, tratase de promover esse encontro com Cristo”, conclui o Padre brasileiro.
Saltando de continente, Zimbabwe está de luto pela perda do missionário espanhol Ricardo Dávila. Depois de mais de 40 anos de missão no continente africano, o Padre Dávila faleceu num acidente de carro no dia 17 de Junho. O Padre Ricardo preparava para a Jornada Mundial da Juventude um grupo de jovens zimbabuanos de várias paróquias da segunda cidade do país: Bulawayo.
Os seminaristas reúnem-se também em massa para a JMJ, como é tradicional. Nesta edição contarão com um encontro muito especial com o Papa. No dia 20 de Agosto o Papa celebrará uma missa para mais de 2.000. A JMJ de Madrid contará com a presença já confirmada de mais de 6.500 futuros sacerdotes.
Fonte: JMJ Madrid.
Postagens que podem lhe interessar:

--------------------------------------------------------------------------